Navegação Voltar para home
Navegação Voltar para APDESP Informa
Esportes APDESP INFORMA - ED 201 (Mai/Jun)

Sucesso de público, 10a edição de Torneio de Pesca Esportiva APDESPBR & Talmax é marcada por dia ensolarado e diversão entre amigos

Muito além do que apenas uma competição de pescaria, o Torneio de Pesca Esportiva APDESPBR & Talmax já se tornou tradição no calendário dos profissionais do universo protético. Contando com a ampla e variada infraestrutura do Parque Maeda, localizado em Itu, no interior de São Paulo, os TPDs, CDs e familiares se reuniram para rever os amigos, conhecer novos colegas e trocar experiências.

À beira do tanque número 7, os competidores posicionaram suas varas e se prepararam para fisgar os peixes de diferentes tamanhos, entre carpas, dourados, pacus, pintados, tilápias e outras espécies, enquanto os familiares aproveitaram todas as outras atrações do espaço, como teleférico, pedalinho, passeio de trenzinho, piscina com toboágua e até um animado forró.

Neste ano, a partir das 8h30 da manhã do dia 21 abril, foi dada a largada do Torneio. Muitos participantes optaram por chegar mais cedo, em torno das 7h, para garantir os melhores lugares. É o caso do competidor e TPD conhecido como Birigui, que acordou às 3h da manhã para viajar de Santos até o parque e levou diversos apetrechos diferenciados para fisgar os melhores peixes. “Eu costumava pescar com massa de ração, hoje me disseram que é bom usar beijinho como isca, aqueles mesmos de festa de crianças. Já consegui pegar três peixes assim. Mas nenhum pescador vai contar seus segredos, cada um faz seus experimentos e tem seus truques. Tudo vale se encaixa no anzol”, contou o pescador que já até preparou massa com pinga como opção.

Também munidos de iscas pouco convencionais, os participantes Reinaldo Gutierrez e Antônio Nogueira, de São Paulo, já são mais experientes no quesito criatividade. “Tenho o hábito de pescar desde que nasci, venho em todas as edições do torneio de APDESPBR e participo de outras competições também, além de frequentar os pesqueiros, que é onde mais aprendemos”, contou Gutierrez. “Sabemos que as carpas gostam mais de doce, por isso hoje trouxemos mais de 20 essências que espirramos na massa, com sabores como goiaba, mamão e outras frutas doces. Hoje, o Reinaldo conseguiu pegar uma carpa de 9kg desta forma”, complementou Nogueira.

Para quem não quer pescar, a diversão também é garantida. Acompanhado da família, o diretor da APDESPBR José Henrique dos Santos contou como todos aproveitaram o dia. “Esta é a terceira vez que venho com meus familiares, sempre ficamos esperando por este evento, pois é muito bacana reencontrar as pessoas e curtir o parque. O Maeda oferece muitas atividades, minha filha andou a cavalo, passeamos pelo jardim e agora estamos assistindo de camarote o pessoal pescar. Acho muito legal como este é um evento que não tem nada a ver com a bancada, não tem nenhum conteúdo técnico, mas é um sucesso, todos ficam esperando pela data”, disse.

Com 20 representantes, a família Palumo também aproveitou o evento para reunir a família de Itaquaquecetuba, Poá e Suzano. “Alguns já tinham vindo outras vezes, mas esta é a primeira vez que reunimos os 20. Viemos para pescar mesmo, mas quem não curte, fica passeando pelo parque, pois tem bastante coisa para aproveitar. Não tivemos sorte na pescaria e só ganhamos os prêmios do sorteio”, brincaram. “Cada pesqueiro pede uma técnica diferente, uma manha, ainda não conhecíamos o Maeda, mas conseguimos pescar alguns peixes só com o pão”, completaram.

 

PARCERIA DE 10 ANOS

Como patrocinadora desde a primeira edição do evento, a empresa Talmax estava representada pelo diretor de equipamentos Diogo de Oliveira. “Sempre incentivamos os colaboradores e trazemos um representante, pois consideramos este evento muito bom e importante no calendário da prótese. Aqui aumentamos nossa rede de contatos, interagimos com diversos profissionais e revemos as pessoas que conhecemos nos eventos. Como patrocinador, enxergamos o Torneio como uma ótima oportunidade de atingir nosso público-alvo, esta é uma parceria de longa data e pretendemos continuar assim”.

Acompanhado dos dois filhos, da esposa e da mãe, Diogo trouxe a família para curtir o final de semana no parque. “Sou pescador desde jovem, já viajei para outros estados do Brasil e até para a Argentina para pescar. Ontem estava curtindo o dia por aqui e pesquei um peixe de 25 quilos, pena que hoje não tive a mesma sorte para o torneio”, brincou.

COLABORAÇÃO DE PESO

Nesta edição, o Torneio contou com a colaboração das empresas Bordente, Di Nardi, EFF, Laboratório Hilton, Microplant e Nova OGP. Pela primeira vez no evento, os representantes da EFF contaram a grande satisfação que tiveram por participar. “Viemos prestigiar o Torneio, pois esta é a primeira vez que somos colaboradores e achamos tudo muito bom, desde a recepção, organização, a competição. Da próxima vez, viremos para pescar e traremos mais representantes da empresa”, contou Nelson Paz.

Também participando pela primeira vez, os executivos da Nova OGP foram prestigiar o evento. “Estamos gostando muito, pois é uma oportunidade de ver os amigos e conhecer pessoalmente algumas pessoas com quem sempre conversamos por telefone, já estamos planejando vir das próximas vezes. Queremos agradecer a todos os envolvidos e a APDESPBR por proporcionar este espaço em que os profissionais são reunidos para um momento de lazer, fora das bancadas”, contaram Fabio Camargo e Eduardo Pinheiro.

Como representante da Microplant, o diretor Welcley Antunes já compareceu quatro vezes ao Torneio e, desta vez, decidiu participar como competidor. “Estou desde as 8h da manhã aqui hoje, é um espaço muito gostoso e bom para curtir. Quem quiser, recomendo muito pois, fora a diversão do torneio, o parque oferece muitas atrações bacanas”, disse.

A sócio empresa da APDESPBR, TDV, também esteve presente com o representante Sérgio Higuti. “Este é um evento muito proveitoso, uma oportunidade para rever os profissionais e sair um pouco da bancada, afinal a vida não é só fazer dente. Vim em quase todas as edições e continuo gostando muito, principalmente porque nos eventos as vezes é difícil conversar com os outros profissionais, aqui conseguimos confraternizar”, disse.

PREMIAÇÃO

No final da tarde, os 80 competidores do X Torneio de Pesca Esportiva APDESPBR & Talmax se reuniram para a entrega dos troféus. Ao total no evento, foram 146 peixes pescados, somando 577 quilos. O primeiro premiado foi o vencedor da categoria de maior peixe, o TPD Emerson Hosokawa, que pescou um peixe de 15,760 quilos. A comemoração para ele foi em dose tripla, pois estava acompanhado da namorada e aniversariante do dia, Tatiana Dantas, que foi a vice-campeã na categoria feminina.

“Escolhi comemorar meu aniversário aqui e não poderia ter recebido presente melhor! Esta é a primeira vez que participamos de um torneio. Gostamos muito de pescar e hoje estamos em comemoração com a galera. Meu coração está pulando de alegria. Com certeza viremos nas próximas vezes e vou buscar o primeiro lugar”, contou Tatiana.

No primeiro lugar feminino, a grande vencedora foi a competidora Angela Rodrigues, que pescou 7,590 quilos. “Foi uma surpresa para mim ganhar este troféu. Hoje foi um dia difícil, tinham várias outras mulheres participando, não achei que fosse vencer, estou muito feliz!”, contou. Já na categoria masculina, o ganhador foi o CD Takashi Yagui, com 42,710 quilos pescados. “Costumo pescar normalmente, mas nunca havia participado do Torneio da APDESPBR. Estou muito feliz por ter conseguido este prêmio e agradecido. Valorizo muito os TPDs no meu dia a dia no consultório, pois acredito que sem o técnico, os dentistas não seriam nada”, disse.

INCENTIVO ÀS MULHERES

Pela primeira vez, o Torneio contou com uma categoria feminina na premiação. “Sempre vemos que tem muitas mulheres acompanhadas dos maridos, mas que não competem. Queríamos incentivar a participação delas, assim os casais podem competir um ao lado do outro”, contou o organizador do evento, Jair Rigotti. “O evento todo está muito bem organizado, a equipe foi nota dez, receberam os participantes desde a inscrição até a premiação. Tivemos sucesso de público e, para o ano que vem, nossa meta será dobrar o número de competidores”, contou o presidente da associação, Toshio Uehara.

“Foi um evento de bastante sucesso, vemos até pela motivação das pessoas na competição. Desta vez, contamos com um diferencial muito bom que foi a participação dos colaboradores e patrocinadores, pois o Torneio é um evento para a família e amigos. Este foi um dos grandes eventos que fizemos na APDESPBR, superando as expectativas de qualidade e procura, inclusive tivemos até que limitar as vagas e muitas pessoas ficaram de fora. No próximo ano, vamos batalhar para conseguir mais colaboradores e fazer um evento ainda maior. Já deixo meu convite para os leitores e a comunidade odontológica para participar com a gente do 11o Torneio”, finalizou o diretor da APDESPBR.



Apdesp Informa - Edição 202 (Jul/Ago)


Sócio empresa